segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Faça a bateria do seu notebook durar mais



Faça a bateria do seu notebook durar mais
Por Stella Dauer

Um notebook é um aparelho portátil por causa da sua bateria, assim como os celulares, iPods e outros gadgets. Justamente por isso ele é um dos componentes mais polêmicos dos eletrônicos, e as dúvidas de uma boa manutenção pipocam a todo instante.
Acompanhe algumas dicas e truques para aumentar a vida útil da bateria do seu notebook.



Leia o manual
- A primeira e mais importante dica é essa. É no manual que acompanha o produto que constam instruções específicas para cada modelo de notebook, como uma primeira carga especial na bateria ou usos específicos. Leia o manual ou procure mais informações a respeito da bateria do modelo do seu notebook na internet, no site do fabricante.



Carrega e descarrega
- Alguns usuários têm o hábito de utilizar toda a carga da bateria antes de colocar o notebook na tomada para a recarga, pois temem que a bateria possa adquirir alguma forma de vício.


Esse comportamento deve ser evitado, pois cargas parciais são melhores para a bateria do que uma descarga completa. Ficar utilizando a bateria do notebook até o final, mesmo com uma tomada por perto, gastará sem necessidade ciclos completos do componente diminuindo drasticamente sua vida útil, uma vez que os ciclos são contabilizados independentemente da carga ou descarga completa.


As baterias dos notebooks mais novos são feitas de íon-lítio e possuem um chip que monitora a carga da bateria. Ele interrompe o carregamento quando a bateria atinge uma tensão limite e interrompe o fornecimento quando a bateria está quase descarregada, evitando o descarregamento completo.
Também é possível retirar a bateria do carregamento antes que esse esteja completo porque o íon-lítio não possui o chamado "efeito memória", presente apenas em baterias mais antigas produzidas com níquel.



Calibração
- Para manter o chip da bateria sempre em ordem e atualizado os fabricantes de notebooks recomendam um processo de manutenção padrão cuja periodicidade pode variar de uma a três vezes ao mês. Isso se faz carregando e descarregando a bateria totalmente, até que o notebook desligue sozinho. Essas medidas farão com que o chip de controle esteja sempre calibrado.



Outra bateria?
- Computadores em geral, inclusive notebooks, possuem em seu interior uma segunda bateria, também feita de lítio, mas sem possibilidade de recarga. É essa bateria que segura a memória de becape do computador, informações importantes como configurações da placa mãe, hora e data.


Essa bateria costuma durar entre 1 a 2 anos, e sua substituição periódica é recomendada para um bom funcionamento da máquina, pois se chegar ao final não permitirá que o computador ligue.


Temperatura
- O calor é um dos principais inimigos do rendimento de uma bateria, uma vez que o mesmo deteriora as células de íon-lítio. Por isso não deixe seu notebook em lugares muito quentes como dentro de carros expostos ao sol.


Deixar o notebook ligado em cima de camas, lugares estofados e até mesmo no colo também pode danificar o notebook, já que isso pode tampar qualquer zona de arrefecimento e provocar superaquecimento na máquina. Umidade também é nociva ao notebook como um todo, e não é recomendado o uso desse equipamento em praias, saunas e piscinas.

Manter o notebook o mais próximo possível dos 22ºC - a temperatura ambiente - é o ideal, mas o uso entre 10ºC e 35ºC também é aceitável.


Sempre atualizado
- Lembrar de atualizar seu sistema operacional e seus aplicativos ajuda na preservação da bateria, uma vez que softwares mais e mais modernos otimizam o uso do processamento e, consequentemente, da bateria.


Aumentar a memória RAM do notebook faz com que ele gaste menos, uma vez que processador trabalha menos para manter tudo funcionando. De preferência use o mínimo de pentes para a maior quantidade de memória possível.


Uma outra ideia para poupar o processamento é sempre manter o disco rígido desfragmentado, principalmente no sistema Windows. Assim, o HD terá que girar menos para encontrar uma informação.



Emergências
- Você precisa do seu notebook, não há tomadas por perto e a carga está baixando a um nível perigoso. Algumas coisas podem ser feitas para que esses últimos suspiros da bateria aguentem firme até o final da sua tarefa, como baixar o brilho do monitor até o mínimo confortável para sua visão ou desligar conexões sem fio, como WiFi e bluetooth. Além disso, ejete CDs e DVDs e desconecte periféricos como pen drives, mouses e HDs, pois esses equipamentos funcionam com a bateria do notebook.


Desligar aplicativos que exijam muito processamento também é uma boa ideia. Se você não está utilizando o Photoshop ou o 3D Max, desligá-los poderá fazer a diferença. Encerrar o download no navegador ou o programa de música ajuda da mesma forma.
Configurações ideais - Todo sistema possui configurações de economia de energia para notebooks. Ativá-las poupará carga a curto e longo prazo. Em computadores Apple, basta ir ao menu e clicar sobre a bateria, habilitando a opção Maior Vida Útil da Bateria. Em notebooks com Windows a recomendação da fabricante HP é ir até o Painel de Controle > Opções de Energia e configurar os ajustes em Esquemas de Energia, escolhendo a opção Maximizar Bateria.



Limpeza
- De vez em quando, faz bem limpar seu notebook. Para manter o bom funcionamento da bateria, limpe sempre com um aspirador ou pincel a saída de ar do notebook, caso o seu tenha uma. Isso ajudará a retirar qualquer pó que possa acumular sobre o dissipador do processador e outros componentes, o que ajuda a consumir bateria.


E se você mora em local muito úmido, fica mais um aviso. Às vezes, os contatos metálicos da bateria podem acumular sujeira ou algum vestígio de zinco, proveniente da oxidação causada pelas reações químicas que dão a carga da bateria, o chamado azinabrado. Se isso ocorrer, limpe o local com um lápis borracha.



Tirar ou não tirar da tomada
- Se você utiliza seu notebook na tomada na maior parte do tempo, pode considerar a retirada da bateria nesse período. Alguns especialistas atestam que a utilização da máquina plugada na tomada pode aquecer demais a bateria, provocando a deterioração da sua capacidade de carga.


As baterias também são úteis ao notebook porque absorvem variações na rede elétrica que poderiam prejudicar o equipamento caso elas não estivessem presentes, além de você perder seu trabalho caso haja um blecaute. Então, se você vai utilizar seu notebook sem a bateria, faça isso apenas se a tomada da fonte estiver plugada a um estabilizador ou no-break.


Mais uma recomendação. Retirar a bateria do notebook toda hora também pode prejudicar o notebook no sentido físico, já que o tira e põe do componente pode desgastar o contato metálico e a bateria poderá ficar folgada na carcaça, gerando mau contato.


Guardando
- Caso queira guardar sua bateria, isso deve ser feito seguindo algumas dicas. O chip que fica dentro da bateria e guarda informações referentes a cargas e descargas tem um consumo de aproximadamente 5% ao mês, devido a temperatura e outros fatores.


Não guarde a bateria com a carga em 100%, pois isso pode estragar sua capacidade de carga. Da mesma forma, não guarde-a sem nenhuma carga pois o chip pode perder as informações, impedindo permanentemente a recarga. Assim, o ideal nesse caso é observar o momento em que a carga chegar aproximadamente aos 40%, e só então acondicioná-la em local fresco e longe da poeira.



Na geladeira
- Você já deve ter ouvido por aí que alguns corajosos colocam pilhas e baterias na geladeira para aumentar sua vida útil. Ao contrário do que muitos pensam, esfriar a bateria não faz com que essa se recarregue, mas pode preservar sua carga. Isso acontece porque, sob baixa temperatura, as reações químicas que acontecem em seu interior ficam mais lentas, o que prolonga sua duração.


Porém, baterias de notebook são mais delicadas do que pilhas comuns de íon-lítio, e a umidade da geladeira pode prejudicar seu chip de informação ou danificar outros de seus componentes. Logo, essa não é uma atitude recomendada.


Substituição
- Mesmo que você siga à risca todas as recomendações desse texto, a bateria do seu notebook se esgotará um dia. Mesmo não possuindo o chamado "efeito memória" as baterias chegam a perder 20% de sua capacidade a cada ano, uma vez que as reações químicas que geram a carga vão consumindo o material interno.
Baterias duram em média 300 a 800 ciclos de carga, entre 2 a 3 anos de uso. Se bem cuidadas, esse número pode chegar a 5 anos. Caso precise mesmo trocar a bateria do notebook, procure sempre uma assistência técnica especializada e autorizada. Dessa forma, se houver algum problema com o produto ou com o atendimento, você poderá reclamar junto ao fabricante.


Não esqueça também de conferir a data de fabricação da bateria recém adquirida. Mesmo sem nunca ter sido utilizada, a bateria perde sua carga com o passar do tempo, e baterias antigas podem te deixar na mão antes do esperado.

Geek.com.br

2 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Navegando sem ruma com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Se gostar, siga-me.
Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !

Carlos Sarmento - Analista de TI disse...

Excelente dica sobre bateria para notebooks (laptops). Parabéns!!